Apaixonada pela vida, bem humorada e ótima companhia quando não deseja solidão. Ela é excêntrica e, ao mesmo tempo, clichê. Fala muito, se distraí com tudo. Se derrete por chocolate, se movimenta por música alta e se emociona com uma boa leitura.

Completamente indecisa, não sabe se vai ou fica.

Desapegada a lógica, é quase inteira coração. Segue os instintos, sorrindo. Simples e complexa, ela não sabe o que quer. Sonha muito, quer o mundo. Distribui boas energias e, logo em seguida, grita, enlouquece, desaparece.

Sabe, com toda a certeza, quando não sabe o quer.

Ela não se satisfaz com uma simples transa. Quer algo mais íntimo, mais químico. Quer leves mordidas no pescoço aquecendo sua pele. Uma pegada forte no quadril. Um puxão de cabelo. Beijos desregrados na boca, descendo até os seios, por entre as pernas. Ela se dedica, se entrega. Incita, se excita e, por fim, suspira ao receber cafunés e carinho.

Sabe que, com jeitinho, pode ter o que quiser.

Linda, apaixonante, tudo isso, talvez, um pouco mais. Não compreender o que acontece dentro dela é um charme estonteante que conquista e, querer organizar essa bagunça é uma batalha perdida, afinal.

Ela se reinventa a cada dia.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)