Ainda lembro quando nos conhecemos. Foi naquele aniversário. Você estava levemente embreagada (assim como eu), sentada naquela cadeira do cantinho, mexendo no celular. Eu te notei desde o começo da noite. Jeito de menina doidinha, atitude imponente de mulher. Achei sensacional.

Tomei mais um gole da minha cerveja e fui lá conversar com você. Não sei de onde tirei assunto, mas nos demos muito bem, com direito a gargalhadas em decorrência das histórias sobre os apuros que já passamos nas nossas vidas.

Decidimos então sair.

Eu e você acabamos de terminar namoros conturbados. Desde nosso primeiro encontro surgiu das duas partes aquele papo de “não quero nada sério no momento”. Sei lá o que isso significa. Sempre namorei e só agora decidi aproveitar minha vida de solteiro.

O problema é que eu curti muito a sua companhia.

Te curti a ponto de querer te ver com frequência. Poxa, conversamos boa parte do dia e você sabe que nos damos bem: tanto nos brindes, quanto nos papos e mais ainda na cama.

Ahhh, a cama.

Se fosse para definir o que temos, descobri esses dias que o nome talvez seja “amizade colorida”. Você já tinha ouvido falar dessa expressão? E o P.A. e a B.A.? Engraçadas as definições, né? Mas esse não é o nosso caso. Além do sexo, somos amigos e curtimos a companhia um do outro.

Sei que agora você está com receio do que pode acontecer com a gente. Já estamos saindo faz alguns meses e você tem medo que um dos dois possa se machucar no final.

Vou ser sincero com você.

Percebi que posso ser dois tipos de amigo colorido. O idiota perfeito e o babaca. O babaca só vai te ligar para transar e a hora que ele bem entender. Se você ligar, ele vai achar que você está apaixonada e vai pular fora. Ah, e terão aqueles dias também que ele não está a fim e vai dizer: “ahh, hoje não”.

E tem o idiota perfeito.

É aquele que será sempre um idiota por não assumir um compromisso. Vai sair com você do mesmo jeito informal que o babaca, porém ele te entende. Não vai te julgar se você mandar mensagem o chamando para um encontro. Ele sabe separar as coisas e curte a sua companhia. Sabe que, assim como ele, às vezes você só quer ter uma boa transa e uma boa conversa. Por isso te trata bem e com respeito, afinal vocês estão aí para se ajudar. São a válvula de escape um do outro.

Agora, olha só: juro que não quero te machucar, muito menos sair machucado.

Por que vamos nos privar de algo tão bom? Burrice, não é? Prometo que sempre serei verdadeiro com você, mas você tem que me prometer que será comigo também. Vamos conversar sobre tudo. Nossa relação é tão leve.

Caso alguém comece a sentir algo mais forte, vamos falar sobre o assunto. Se sentirmos algo por outra pessoa, também vamos falar sobre isso. Se precisarmos terminar para ninguém se ferir, infelizmente que assim seja, mas e se for para continuar e arriscar?

Não sabemos do futuro, só não quero me privar de bons momentos que eu possa ter ao seu lado. Somos amigos além de tudo, só não estamos no momento de assumir algo sério.

Se for para eu ser um idiota perfeito, que seja por você.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)