A gente se deu tão bem que o tempo sentiu inveja. Ficou revolto e decidiu que era melhor ser mais veloz, no entanto, de tão apressurado, os passos seguiram sem compasso. A gente só queria um amor, mas, por culpa do destino, acaso ou do vento, o barco tomou outro rumo, perdeu o sentido e desaguou.

O romance, outrora infinito, agora acabou.

Ela me abraçou apertado, num gesto desesperado e eu, com lágrimas no rosto, desagarrei e, aos poucos, fui desapegando. Por mais marcante e apaixonante que tenha sido o passado, disse a ela, abra a janela e deixe que o sol te veja. É preciso força pra perceber que a estrada vai além do que se vê.

Enfrentar a vida sozinho não é pra todo mundo.

Mas, não desista assim, afinal, um coração destroçado é capaz de se reconstituir. Se quiser chorar, basta lembrar que o amor é tão maior e você estar só é só por ora.

Por culpa do destino, acaso ou do vento.

Ao entardecer, talvez amanhã ou, quem sabe, qualquer outro dia, você encontrará alguém que preencherá seu estômago com borboletas e, feito um sonho bom, mudará completamente o tom da sua vida.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)