Compartilhando planos para o dia dos namorados com um jantar leve e romântico preparado por mim, apreciando um bom vinho escolhido minuciosamente. Dividindo a mesma cama, aquecendo nossos corpos despidos debaixo de um aconchegante cobertor, trocando abraços, carícias e leves mordidas. Chegando ao êxtase e distribuindo preguiçosos sorrisos ao amanhecer.

Podia, mas você não colaborou.

Escondeu-se covardemente atrás de uma muralha formada por milhares de justificativas irrisórias, talvez por medo de se envolver demais ou, quem sabe, por causa do seu ego – que eu assumo parte da culpa por ter ajudado a inflar com tantos elogios.

Podia, mas você não valorizou.

Visualizou e não respondeu algumas mensagens, marcou e desmarcou encontros vomitando desculpas, experimentou outros corpos, outras bocas e deixou de dar atenção para quem queria fazer diferença em sua vida.

Pois é, não deu.

Agora não adianta dizer que errou, que está arrependida e que sente a minha falta. Segue sua vida, menina, hoje vou pro lado de lá e não adianta vir me procurar, eu estava aqui o tempo todo.

Só você não viu.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)