Embrulhados num cobertor de pelo, ela aqueceu suas mãos delicadas no corpo dele, enquanto dos seus lábios não saíram nada, nenhuma palavra. E nem precisava. Sem que ela soubesse, o olhar emocionado a entregava. Ele sorriu, um tanto quanto sem graça, pois não soube agradecer, tampouco corresponder.

Tão fácil perceber que a sorte o escolheu e, ele, cego não notou.

Pensou quando não devia pensar, somente amar. Se escondeu igual uma criança amedrontada atrás de um invisível muro de desculpas incoerentes e afirmou que naquele momento não daria certo. Mas ele deveria saber que, quem quer, arruma um jeito. Quem não quer, arruma uma desculpa.

É um tal milagre encontrar, nesse infinito labirinto de desenganos amorosos, o ser verdadeiramente amado, no entanto, há quem descarte.

“Queremos coisas diferentes”, “você é a pessoa certa, na hora errada” e “gosto de você, mas não estou pronto para me envolver” são alguns dos clichês tão vomitados por aí, mas ao invés disso, deveria ser dito: para nós, todo o amor do mundo.

Linda, do jeito que é, assim ela já vai, achar alguém pra vida inteira como você não quis.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)