Daqueles que preenchem meu estômago com borboletas inquietas enquanto aguardo dentro do carro você, lentamente, se vestir e transformam as batidas do meu coração numa bateria de escola de samba descompassada quando vejo você, lentamente, sair pela porta em direção aos meus braços.

Quero um amor recíproco.

Daqueles que me faça sentir um tanto quanto patético onde eu possa extravasar o romantismo atravessando a cidade guiado pelo meu coração apenas para te entregar chocolates, um beijo de boa noite e observar seus lábios se transformando num lindo sorriso apaixonado.

Quero um amor intenso.

Daqueles cheio de cores, profundo e impetuoso, que arrancam pedaços, provocam suspiros. Transpiram as mãos geladas, amolecem as pernas inquietas, aquecem os corpos despidos, deixam marcas na alma e que, às vezes, diminui o ritmo, cadencia, e troca o bar agitado com os amigos por uma noite tranquila de cama, pipoca com manteiga, Netflix e cafuné.

Quero um romance, não um drama.

Daqueles que não foram feitos para acabar, que me permita sonhar. Que desafie meus sentidos e me faça mergulhar em você. Que são baseados em confiança, apesar das pequenas doses inevitáveis de ciúmes. Que a gente viaje pelo mundo, misture nossos mundos. Que a gente saiba conversar, respeitar e, principalmente, evoluir.

Quero um amor leve, que me leve.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)