Uma pessoa que posso definir com apenas um adjetivo: maravilhosa.

Ela é de fases. Naquela playlist clássica que coloca todos os dias no caminho do trabalho, ela ouve do pop à mpb. Diz que se anima toda vez que escuta a música “Hoje eu só quero que o dia termine bem” e vai a luta.

No trabalho, ouve de tudo – principalmente aquelas playlists de descobertas da semana e as que vão de acordo com o seu humor – e isso inclui principalmente a da TPM, com aquelas músicas nostálgicas que lembram sua adolescência.

Chegando o fim de semana, ela não tem aquelas de “eu não vou em tal lugar porque só toca isso”. É parceira de suas amigas e calça o salto se for para o sertanejo, põe a saia rodada e a sapatilha se for para o forró e coloca o tênis baixinho com aquela blusinha escura se for para o rock.

Em suas viagens, ela ousa e faz o que quer: vai à praia no frio, come fondue no calor e até solta pipa na garoa. No dia-a-dia, não tem medo de almoçar sozinha e ir a um show só porque ninguém quis acompanhá-la.

Ela é um filme de ação, com vários finais.

Tudo vai de acordo com o seu período de vida e que se explodam os padrões. Ela gosta do que gosta e isso não a priva de conhecer novas paixões. Com sua liberdade de viver e prazer por explorar cada vez mais, na arte dos relacionamentos, não se encanta só pelo estilo e beleza. O conjunto precisa bater com seu momento, humor e interesse, assim como uma melodia musical.

Ela é uma letra do Caetano com flow do Racionais.
Hoje pode até chover (e que se dane).

Ela terá paz.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)