Que seja, até certo ponto, irresponsável.

Que me faça rir até chorar e doer a barriga. Das piadas mais bobas, brincadeiras mais infantis e que desperte em mim aquela criança inocente que acredita em tudo, inclusive no amor puro e sem maldade.

Que me faça sentir como dentro uma piscina em um dia chuvoso de verão. Afinal, existe sensação melhor do que piscina com chuva no verão? Me fazendo mergulhar de cabeça e perder a respiração por vezes, me cegar com suas gotas intensas e passageiras e até me amedrontar com raios e trovões no seu céu. Mas sabendo que posso me sentir protegido para nadar em suas águas.

Que seja um mal necessário, libertador e aventureiro como andar descalço. Quando, às vezes, pisamos em pedrinhas, colecionamos ralados ou unhas quebradas. Mas que nos dá equilíbrio, ensina e caleja para novas caminhadas.

Que seja desafiador como subir em muros. E que se dane quem disser que eu não posso! Eu sei o quão recompensador é chegar até lá em cima e poder olhar para baixo, ver os obstáculos que precisei escalar e sentir o gostinho de vitória de ter lutado contra tudo e todos.

E que, como todo moleque, ele cresça, floresça e amadureça dentro de você e de mim. Mas não perca nunca o sorriso no rosto, pois sorrir para a vida é o tipo de amor que eu quero para mim.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)