O Natal está chegando e eu espero – de coração – que você esteja preparada psicologicamente para suportar a bateria de perguntas clichês dos seus familiares que será despejada durante a ceia. “E os namoradinhos? Cadê? Nem uma paquera?”

Calma, o tempo é piada.

Quando te desejo “boa noite”, mesmo tão longe, sinto seu travesseiro pesado. Você está emocionalmente desgastada, desacreditada e cansada de colecionar relacionamentos catastróficos. Talvez o seu pecado seja a vontade de ter um amor de verdade, talvez seja culpa do acaso ou, simplesmente, ainda não é o momento certo.

Por mais que demore pra ser, será.

Você encontrará quando não quiser mais procurar. Não será fácil entender. Amor a gente não explica, apenas sente e, principalmente, vive. Por mais difícil que seja prever, posso antecipar, desde já, que ele não virá num cavalo, mas causará um belo dum estrago.

Deixa ser, como será.

Você encontrará alguém que vai se embaralhar com seu charme, captar sua insanidade, amar sua loucura, se desmanchar com seu sorriso bobo. Perder o fôlego com seu beijo, se adaptar ao seu jeito. Alguém que não colocará regras. Disposto a aceitar, não julgará, tampouco tentará te mudar.

Alguém se apaixonará por você – do jeito que você é.

 

“E ninguém dirá
Que é tarde demais”

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)