Talvez soe um tanto quanto estranho, mas eu preciso te contar um segredo: eu gosto de mulher que erra. Não por vontade, muito menos por maldade. Erra, simplesmente, porque existe e ser real significa ter defeitos.

Eu, tão imperfeito, observo seus detalhes.

O caos emocional que tanto assusta e, ao mesmo tempo, encanta. Seu humor imprevisível. Ora gritando e esbravejando por causa de um ciúme bobo e, flashes depois, tranquila, devorando uma panela de brigadeiro enquanto assiste um seriado.

Você, sempre reclamando do seu corpo.

Eternamente insatisfeita, deseja perder um ou outro quilo, sente o peso da consciência quando ataca a geladeira durante um seriado ou, então, desiste de treinar por preguiça. Eu preciso te contar outro segredo: você tem curvas tão bonitas. Na silhueta, no sorriso.

E uma alma tão gostosa.

Confesso que, às vezes, me perco quando você fala mais do que respira. Perco o foco, me perco no desenho dos seus lábios. Acho tão encantadora sua careta quando você entorna um shot de cachaça e tão engraçada, no dia seguinte, morrendo de ressaca.

Seus sonhos autênticos e utópicos me fazem sonhar também. Sua coragem inspira. É por você que eu escrevo. É pra você. Agora, sem mais segredos, apenas um pedido. Senta aqui do meu lado?

Eu quero te propor um brinde.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)