Cara, ao invés de julgar quais bocas ela beijou ou deixou de beijar, a roupa ela usou ou deixou de usar, sei lá, que tal investir seu tempo em algo útil? Sua opinião é irrelevante e, desculpe por essa verdade, mas ela tá cagando pra você.

Ela é dona de si.

Independente e segura, não tá nem ai se você acha que ela deveria agir de um jeito ou de outro. Ela desfila de cabeça erguida, carregando na bolsa alguns documentos amassados, dinheiro conquistado, um punhado de maquiagem e muita atitude.

Ela tem personalidade forte.

Vai gritar, sim(!) e, se reclamar, vai arremessar um vaso também. Talvez, depois ela se arrependa, chore ou, então, esbraveje mais. A única certeza é que ninguém jamais saberá qual será o seu próximo passo.

Ela é meio maluca mesmo.

Envolvente, desarma, conquista e encanta. Sincera, gosta de sexo e não tem nenhuma vergonha de admitir. Ela devora com os olhos, te enlouquece com os lábios, deixa arranhões pelo seu corpo e marcas na sua alma.

Toda essa insanidade e personalidade combinada num corpo desenhado minuciosamente com curvas tão apaixonantes, coloridas com diversas tonalidades e sabores, assusta os caras mais normais.

Mas quem foi que disse que ela curte caras normais? Ela gosta do caos. Da bagunça no peito. Uma boa conversa, um gesto romântico, buquê de flores, um copo de cerveja gelada e um abraço bem gostoso.

Só tome cuidado para não sufocá-la por entre seus braços e nem tente prende-la com força, afinal, por mais que ela ame estar bem acompanhada, ela ama ainda mais a liberdade. Ela não quer um dono, não.

Ela já é dona do próprio nariz.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)