Tem gente que não precisa estar ao lado para se fazer presente. Se aproxima sempre em pensamento, em sentimento. Tem tanta afinidade que faz parecer como se sempre estivesse ali, bem do ladinho. E quase ninguém vê, mas quanto mais o tempo passa, mais aumenta a graça e o querer.

Tem gente que se torna especial ao primeiro toque. Faltam as palavras, o tempo até para e a gente nem se dá conta de cara. Só percebe quando, ao fechar dos olhos, o rosto visto é sempre o mesmo.

Às vezes sai meio sem querer, o quanto eu gosto de você. E quando mais se procura o silêncio para tentar não demonstrar, o olhar entrega o que o coração transborda. Uma mensagem meio alcoolizada, o prazer em ouvir a voz ou a saudade do perfume que ficou naquela camiseta amassada no chão do quarto.

Às vezes a gente fica meio sem jeito, mas tem gente que faz o sem jeito ser tão gostoso. Porque as borboletas na barriga nunca mais vão embora. E a gente se acostuma, sente até falta. Quer de volta o calafrio, o suar das mãos e o tremer das pernas. O coração dispara e quase para, em ritmo descompassado e desajeitado.

E a distância não separa. A gente não esquece do cheiro, do carinho e do beijo. E mesmo quando nossos mundos insistem em girar em sentidos contrários, uma coisa eu te prometo:

“Não vou voltar tão cedo
Mas vou voltar porque

Eu amei te ver.”

 

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)