Pra aceitar um relacionamento mais ou menos. Sem aquela tempestade de sentimentos. Que transborda e te permite mergulhar. Exija o copo sempre cheio. Não perca seu tempo com um beijo sem gosto de beijo, sem vontade, convicção e reciprocidade.

A vida é curta demais.

Pra aceitar o destino, repetir sempre o mesmo caminho, insistir no mesmo erro. Não seja esmagada pelo tedioso. Mude a percurso, tome um novo rumo. Vá em direção ao desconhecido. Sem medo, mas se tiver medo, vai assim mesmo.

Vá até o fim.

Durante o trajeto conhecerá muitas pessoas, histórias e sorrisos. Perderá outras e finalmente entenderá que, às vezes, menos é mais. Também cairá, mas fica tranquila, tá? Do chão não vai passar. Quem sete vezes cai, levanta oito.

A vida é curta demais.

Pra se preocupar em impressionar, agradar ou desagradar. Não deixe alguém tentar te moldar, não seja só mais uma. Continue espontânea. Sua personalidade te torna indecifrável, apaixonante e única.

Você é incrível demais.

Aqui, do outro lado, eu já não tento mais te desvendar. Apenas observo, admiro e deixo recados escritos para que, quem sabe, você leia algum dia. Menina, se o monótono chegar até sua alma.

Reinvente sua vida.

“se for tentar, vá até o
fim.
caso contrário, nem comece.”

– Bukowski

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)