Imprevisível. Essa é a palavra. Em seu mundo na qual se misturam milhares de emoções e vontades em segundos, ela sai, de propósito, sem planejar o final da sua noite.

Sai para beber com as amigas, jogar conversa fora e se encher de risadas das besteiras que podem ser geradas na mente de mulheres criativas e embriagadas. Inclusive em uma dessas conversas, vem a ideia de ir a praia, assim, do nada. Ah, quem nunca? Ela arruma a carona, compra algumas besteiras no posto e com apenas a roupa do corpo, se joga na estrada.

Que sensação maravilhosa. Essa liberdade que ela tem de encarar a vida e viver seus momentos com a certeza de que cada minuto é único.

Ela se deixa levar por suas vontades repentinas em um furacão de sentimentos e interesses. Pode variar de desde ficar com aquele cara que ela sempre achou meio estranho, mas que foi legal em um de seus momentos de carência, até comprar uma calça que não precisava, só porque estava na promoção.

Esse é o jeito dela. Meio doidinha, meio impulsiva. Meio dane-se, meio pé no chão. Imediatista sim, e daí? Quando as coisas não acontecem no seu ritmo, ela acelera. Ficar fazendo joguinhos pra que? Se ela está afim, ela vai pra cima mesmo. Não é do tipo que espera uma atitude. Se precisar, ela compra até cerveja para conquistar o marmanjo. Qual o problema? Ela bebe junto. Quando ela quer, não existe situação ruim. Inapropriado é passar vontade, pois em meio a um mundo de pessoas fechadas, hipócritas e recatadas, ela só quer ser feliz, do jeito dela.

Imponente em suas atitudes, ela é um quebra-cabeça instigante. Uma doce loucura, daquelas que você quer ao seu lado.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)