Eu gosto de observar os pequenos detalhes – os trejeitos e os defeitos – o encanto. Absorvo e transcrevo com uma caneta preta em uma folha de papel amassada e, desenhada por entre minhas linhas, eu te leio.

Mas, menina.. eu não consigo decifrar você.

O teu sorriso esconde algo valioso, talvez um segredo ou, quem sabe, seja apenas um disfarce para um coração arranhado. E esses olhos? Brilham por causa da luz do dia, com uma história emocionante ou quando chega a comida.

– Que coisa mais linda. – Penso sempre em silêncio.

Tem coisas que só sai da gente por escrito, né? Pois, é. Estou escrevendo e – ao mesmo tempo – torcendo. Para que você leia essa carta. Para que você me conte um pouco sobre sua vida. Qual o seu signo? Qual o seu filme favorito?

Você é uma longa interrogação.

Mas, eu sei que, as dúvidas que atrapalham meu sono são parte da sua rotina, menina indecisa. Não sabe qual plano seguir, nem qual roupa vestir. Quer namorar hoje, viajar o mundo amanhã. Academia ou hamburgueria?

Calma, respira.

Continue aí parada, ilegível e perfeita. Deixa eu te observar mais um pouco. Se por ora eu não consigo te decifrar, deixa ao menos eu admirar as curvas do seu rosto, fantasiar o gosto do seu beijo e tentar – de um jeito meio bobo – roubar sua atenção.

Menina,
Você é
Minha eterna
Interrogação.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)