Mulher de alma.

Que transcende o corpo caprichosamente desenhado. Ela é sobrevivente. Já foi muito magoada, por isso, carrega um coração desconfiado e cheio de arranhões. Mas não pense que ela vai desistir, não. A cada sete quedas, levanta oito.

Menina de exageros.

Exagera em tudo. O prato de comida farto, as compras impulsivas, a intensidade e os momentos de insanidade – vai do zero ao cem em questões de segundos – beira a bipolaridade. Exagerada na felicidade, no amor e na vontade.

Moça de dramas.

Um jeitinho delicadamente bruto, mas com o coração de princesa. Simples e, ao mesmo tempo, vaidosa. Troca de roupa mil vezes, se desespera, reclama para as paredes que não tem o que vestir, apesar do armário abarrotado.

Rainha sem coroa.

Ela reina e não se contenta com nada “meia boca”. O comum não serve, não satisfaz, não impressiona. De fases, reciprocidade e atitude. Escritora do próprio roteiro, estrela da companhia, não nasceu para figurar, foi para vencer.

Ela nasceu para brilhar.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)