Muitos conselhos serão despejados sobre o que você deve fazer, como agir e até mesmo o que (e por quem) sentir. Posso te dar o meu? Cubra os ouvidos e não deixe ninguém (ninguém!) opinar sobre sua vida, julgar suas atitudes ou, então, decidir quando chegou a sua hora de se apaixonar.

Respeita teu tempo, vai no teu ritmo.

Às vezes, precisamos de ausência. É quando nos afastamos das pessoas e dos problemas para respirar, planejar e se recompor. Às vezes, a piscina é rasa demais.

Não é o fim do mundo.

A queda machuca, a saudade sufoca e a solidão parece rasgar o peito por dentro. Mas, não é o fim do mundo e eu espero, de coração, que você não implore por atenção ou, sei lá, tampe a carência com alguém qualquer.

Respeita teu tempo, vai no teu ritmo.

Leia um livro novo ou faça aquele balde de pipoca amanteigada e assista sua série favorita. Sei lá. Só não desista não, tá? Recomeçar é cansativo, por vezes, doloroso. Você precisa sair da zona de conforto e se der medo, vai assim mesmo, vai pra luta.

Ser feliz dá um medo filho da puta.

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)