Ouça minha voz sussurrando – ao pé do teu ouvido – um caricioso “bom dia”. Acorda, menina. É hora de espreguiçar o corpo feito uma gata de armazém, enxaguar teu amarrotado rosto e tomar uma xícara de expresso para depois se expressar.

Por mais que teu belo sorriso disfarce com habilidade, teu olhar inseguro entrega o medo que você carrega aí dentro. E, olha, é normal não estar tudo bem. Somos nós que escrevemos nosso roteiro, mas nem sempre estamos no comando.

Não se cobre tanto.

Nem ouse comparar tua situação atual com a dos outros. O que está exposto nas redes sociais são imagens vendidas – cheias de filtros e ilusões. Ninguém é feliz, assim, o tempo inteiro. Ninguém é tão perfeito. Pode errar, sim. Você não é uma máquina.

Não se sinta culpada por tudo.

Tampouco aceite que joguem sobre teus ombros o peso do mundo. Ignore os embustes tentando sabotar tua felicidade. Poupe-se do estresse. Inspira, respira, conta até dez, ou até vinte. Siga teu roteiro rascunhado, mete o pé e vai com fé.

Já dizia o poeta.

“Vai dar certo,
mas eu estou
aqui, mesmo que
tudo dê errado.”

Texto: Felipe Taffarel
Modelo: Sara Pagani

Gostou? Então compartilhe esse texto com seus amigos do Facebook clicando aqui :)